Festividade do Conjunto Jardim do Senhor

Eu indico!

Festividade do Conjunto Jardim do Senhor (2011)

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

FIQUE POR DENTRO!!!


Dentes de leite - como mantê-los saudáveis?

Os dentes de leite fazem a sua aparição por volta
dos seis meses e dão lugar aos dentes definitivos
cerca dos seis anos. Apesar de serem um curto
episódio na "história" da nossa vida, devem ser
cuidados, uma vez que o seu estado de conservação
vai influenciar a saúde dos dentes definitivos.

Se os dentes de leite de uma criança estiverem
cariados existe um risco real de virem a contaminar,
desde o início, os dentes definitivos, enfraquecendo
o seu esmalte, ainda frágil durante os primeiros
tempos de actividade.

Veja quais os cuidados a ter para que a criança
possua sempre dentes saudáveis.


1. Escovar os dentes

A existência de bactérias na cavidade bucal é uma
situação perfeitamente normal. Porém, quando o
número de bactérias de torna excessivo, quebra-se
o equilíbrio existente e podem surgir cáries. A
principal causa deste desequilíbrio é a falta de
higiene oral.

Para prevenir o aparecimento de cáries, entre os
seis e os doze meses, a mãe deve limpar os
dentes da criança com uma compressa. A partir
desta idade, regra geral, a criança já consegue
manusear a sua própria escova de dentes (sem
usar dentífrico).
A partir dos 24 meses a criança já consegue usar
pequenas quantidades de dentífrico sem o engolir e,
pouco a pouco, deve ser-lhe incutido o hábito de
escovar os dentes depois das refeições.
Atenção: Boa parte dos medicamentos destinados
às crianças são açucarados, pelo que devem ser administrados antes da lavagem dos dentes.


2. Fornecer um suplemento de flúor

Os suplementos em flúor estão disponíveis em
comprimidos ou em gotas. Podem ser dados à
criança desde o nascimento do primeiro dente até
cerca da altura em que a criança começa a ter
uma alimentação semelhante à dos adultos
(catorze meses).

Se as águas do concelho não forem (como
acontece frequentemente) enriquecidas com
flúor, é aconselhável manter o suplemento de
flúor até à adolescência.


3. Uma alimentação anti-cárie

Os açúcares contidos nos alimentos são os
principais responsáveis pelas primeiras cáries. As
bactérias que normalmente habitam a cavidade
bucal transformam estes açúcares em ácidos.
Estes ácidos criam cavidades nas quais elas se
instalam e continuam o seu trabalho de destruição.

Para eliminar este risco há que fazer uma
alimentação diversificada, pobre em alimentos
ricos em açúcares. É também muito importante
definir horários concretos para as refeições,
proibindo o consumo de alimentos (ou seja,
chocolates, rebuçados, gomas e outros alimentos
desta natureza) fora das refeições.
Porquê?
Porque nestas ocasiões a saliva, que contém
enzimas que "partem" as moléculas de açúcar,
está menos activa. Logo, estas moléculas estão
muito mais disponíveis para serem transformadas
em ácidos pelas bactérias. É também importante
não exagerar na quantidade de alimentos picados
que a criança (já com uma dentição eficiente)
consome.


Conhece a "cárie do biberão"?

Este problema pode atingir todos os dentes dos
bebés, excepto os caninos e os incisivos inferiores.
Deve-se a uma exposição excessiva aos açúcares e
tem origem nos biberões com água açucarada, sumos
de frutas, leites aromatizados, bem como nas
tetinas embebidas em mel.
Para não ter enfrentar este problema, não dê
bebidas açucaradas à criança e não a deixe usar
o biberão como chupeta.

Um comentário: